quinta-feira, 8 de junho de 2017

PARABÉNS







Cumpro anos mas não sei quantos. Os da cronologia estão contados, não está aí o problema. É o não saber se aparento mais ou menos, sendo dias que mais, outros muito menos. Não estaria mal que o corpo acompanhasse, mas não, e é esse o constrangimento e não é de pequena importância. Desarmoniza o gosto de viver, que o tenho, com tantas variações comezinhas de uns dias melhor e outros que podiam ser.

Em todo o caso gosto mais de antecipar a perspectiva panorâmica de uma agradável paisagem de futuro do que andar a afastar das costas as brumas do que já foi.

Amanhã começa um novo ciclo até à próxima comemoração, e parece ser óbvio que se apresenta todo um cardápio de possibilidades de que acabe por voltar,daqui a um ano, a sentir rigorosamente o mesmo  com a agravante de  o corpo ainda estar mais distante de uma relação a dois que tende a piorar irrevogavelmente.



Sem comentários:

Enviar um comentário